• Matérias

    PORTO SEGURO FERVE EM NOITE DE CARNAVAL AO SOM DE DUDU NOBRE

    A noite de Carnaval neste sábado, 10, foi marcada por uma verdadeira explosão de ritmos e cores em Porto Seguro, onde o Carnaval tomou conta da cidade de maneira vibrante e envolvente. 

    Na Passarela da Cultura, o público se entregou à folia ao som de grandes atrações como Virou Bahia, Saan Vagner, Samba do Lu, Banda Didengo e Dudu Nobre, com hits como “Mexe Mexe”, “Quebro, Mas Não Envergo” e “Nêga, Nêga, Nêga” embalaram os foliões, levando todos a dançar e aproveitar cada momento da festa.

    Nos distritos de Porto Seguro, a animação também estava garantida com apresentações de Larissa Rodrigues, Caio Santiago e Mulheres Xonadas em Trancoso, além de Érika Paes, Ruan Guimarães e Jaqueline Moraes em Arraial d’Ajuda, que agitaram as ruas com muita música e descontração.

    CARNAVAL CULTURAL
    Os blocos carnavalescos não ficaram de fora da festa e deram um show de animação ao desfilarem pelas ruas. O bloco dos Pescadores, seguido pela Charanga Dois de Julho, deu o pontapé inicial. Em seguida veio o animado bloco Odara 073, que concentrou sua na Casa da Lenha e desfilou ao som contagiante de Nadja Soul Brasileira. A APLB também marcou a folia, desde a concentração no Centro de Cultura, onde os foliões dançaram ao ritmo da Charanga Pacatá até o centro da cidade.

    O Circuito Baianão também fervilhava com a presença do bloco Bamups, em sua sede, e o bloco Panelaço que se concentrou na Praça São João ao som de A Pretinha. O Bairro Paraguai recebeu o bloco Ó Paí, Ó, que contagiou a comunidade com o som do Paredão. Nos distritos, a animação também foi intensa com o bloco Afrobraz em Trancoso e o bloco da Melhor Idade em Arraial d’Ajuda, que saiu da Praça da Igreja ao som da Charanga Santa Rita, mostrando que a alegria não tem idade. Além disso, o bloco Doutores da Alegria, o bloco Ladeira Abaixo e o bloco Carna Porco também garantiram os foliões com seus desfiles e atrações.

    “Porto Seguro se consagra mais uma vez como um destino imperdível para os amantes do Carnaval, oferecendo uma programação diversificada, cultural e repleta de energia, que promete deixar lembranças inesquecíveis para todos os que participaram dessa grande festa”, destaca o vice-prefeito e sec. de Turismo, Paulinho Toa Toa.

  • Matérias

    In-Country Analysis: Tracking Domestic Travel Trends in Brazil

    For large countries, especially those such as Brazil — which features in the global top ten for both population and land mass — domestic air travel may represent the largest share of arrivals and departures. For many DMOs, this means that catering to domestic tourism is a key part of their strategy — and success hinges on being able to access the type of reliable, up-to-date information about travel patterns within their borders that ForwardKeys provides.

    Our final article in this four-part series on travel trends affecting Brazil looks at the changing patterns of demand and supply between Brazil’s five regions, as well as key insights at the state and city level, showing the importance of accurate historical and forecast data to effective destination marketing and management.

    Brazil’s Northeast and South Regions Fuel Domestic Travel Growth​

    At the regional level, analysis of domestic arrivals in Brazil through Q1 2024 reveals some interesting differences. While there is encouraging growth nationwide, pointing to a continuing recovery of the domestic air travel market in the aftermath of COVID-19, that growth is not distributed evenly.

    The North Region shows the lowest growth at +10%, which may be attributable to its lower share of both business and leisure travel. The Midwest Region, despite being home to the national capital, Brasilia, and an important destination for ecotourism, shows modest growth of +14%, perhaps reflecting its status as the least populated region of the country.

    To the east however, growth of almost a fifth in the Northeast Region (+19%) reinforces the importance of coastal “sun and beach” destinations to the domestic tourist market, as well as the impact of carnival season, with the region hosting one of the world’s largest street parties in Salvador, Bahia during this period. Similar growth can be seen in the Southeast Region (+19%) where major economic centres such as São Paulo and Rio de Janeiro attract carnivalgoers and business travellers alike.

    Bahia Sparks Huge Interest, But Faces Capacity Constraints​

    Adequately servicing travel demand is crucial for DMOs looking to maximise the success of their destinations — and negotiating with airlines on providing additional capacity for in-demand routes requires a detailed understanding not only of current visitor traffic but of how demand is developing in future. One key metric to look at in this context is travel intent. Analysis of flight searches for domestic travel within Brazil in Q1 2024 provides a good example of why the granular level of data ForwardKeys provides is crucial here.

    For most destination states, there is a close correlation between the share of flight searches, indicating intent, and the share of actual seat capacity available — with a variance between 1 and 3 single percentage points. However, focusing on domestic travel to Bahia reveals that while this destination represents over a sixth of flight searches (17%), capacity is underresourced, with only a 6% share.

    This can be attributed to increased domestic travel to Salvador, Bahia’s capital and home to one of the largest carnivals in Brazil — indicating a need for additional air capacity to meet demand during this key period.

    Carnival Demand Surges, Outperforming Last Year

    Across Brazil, city destinations renowned for the size and popularity of their carnival programmes have been well represented in domestic flight searches for departure dates in February 2024 — the peak of carnival season. When compared to the same period in 2023 we see significant growth with flight searches almost doubling in the case of Salvador (+93%), and Recife (+90%).

    For Porto Seguro (+117%) and Rio de Janeiro (+128%), the difference in traveller interest between the 2023 and 2024 carnival seasons is even more pronounced, and for Sao Paulo, with a maximum popularity index figure of 100, the difference is more than threefold, at 240% growth in flight searches.

    Drilling Down: Discovering Key Insights at a Local Level

    By looking beyond the headline data, and drilling down into travel trends at a regional, state and even city level, destinations working with ForwardKeys can better understand the specific impact that major events like Brazil’s carnival season have on domestic travel — helping them both to prepare for upcoming peaks in visitor volume, as well as better target and segment marketing and promotional campaigns for future editions of popular events.

    This concludes our series of articles on Q1 2024 travel trends in Brazil. If you missed any of the previous articles, you can find them at the links below. In the meantime, follow us on LinkedIn, Facebook or X for notifications about our future travel analysis publications.

    ForwardKeys Destination Insights – Brazil Series I

    ForwardKeys Destination Insights – Brazil Series II

    ForwardKeys Destination Insights – Brazil Series III

  • Matérias

    Chegada do carnaval serve de alerta ao consumidor para evitar problemas durante a folia

    O carnaval é uma das datas mais aguardadas do calendário brasileiro. É o momento em que muitas pessoas fazem questão de viajar para curtir os quatro dias de festa fora de casa. Seja na praia, numa cidade histórica ou num lugar mais tranquilo, o planejamento costuma trabalhar com otimismo, isto é, com a certeza de que a viagem, a hospedagem e até mesmo os passaportes da folia não venham com nenhum contratempo.

    Mas, em se tratando de alta temporada, são maiores as chances de algo dar errado. Deparar com o voo cancelado, a bagagem extraviada ou a reserva no hotel perdida são apenas alguns dos problemas que podem afetar qualquer pessoa nessa época do ano. Talita do Monte, advogada da BLJ Direito & Negócios, tranquiliza os turistas. Segundo ela, o alerta não é para evitar viajar neste período, mas saber se proteger diante de algum transtorno inesperado.

    “É um período tumultuado, mas, a despeito dos riscos, os turistas devem saber que estão amparados pelo Código de Defesa do Consumidor [CDC]. Se ele se sentir lesado por algum serviço contratado para sua viagem, é importante recorrer aos órgãos legais para não ficar no prejuízo”, afirma. As desilusões durante o trajeto ou a hospedagem, por exemplo, são passíveis de estorno dos valores contratados.

    Um dos trechos que Talita menciona é o Art. 20 do CDC. Através dele, fica estabelecido que os fornecedores de serviços respondem pelos problemas de qualidade que prejudiquem o consumo ou que diminuam seu valor. Isso, segundo a jurista, inclui os problemas que afetam o turista durante sua viagem.

    “É importante dizer que o turista desembolsa quantias nem sempre pequenas com a finalidade de receber um produto ou serviço que atenda às suas expectativas. Então quando a qualidade fica comprometida pelo prestador, ele passa a ter responsabilidade sobre esse problema”, esclarece a advogada da BLJ.

    Restituição

    Em se tratando do feriado de carnaval, com data de ida e volta pré-estabelecida e num intervalo curto, a resposta do fornecedor nem sempre terá o imediatismo esperado pelo consumidor. Talita esclarece que, nestes casos, o turista pode optar por uma nova execução do serviço sem custo adicional, a restituição imediata da quantia paga, sem prejuízo de eventuais perdas e danos, ou o abatimento proporcional do preço. 

    “Antes de fechar a reserva de um hotel, por exemplo, o turista costuma pesquisar sobre sua estrutura, os serviços inclusos e o valor da diária. Mas se ele depara com condições bem diferentes do que foi apresentado no ato da reserva, ele pode reivindicar o acesso àquilo que foi tratado inicialmente com o estabelecimento. E claro: tratar de documentar de todas as maneiras possíveis para comprovar que houve prejuízo em relação ao serviço contratado”, pontua a advogada.

    A jurista da BLJ recomenda procurar um escritório especializado para os casos em que não houver aceite do prestador de serviço. “O melhor caminho, no momento do conflito, é tentar uma solução sem abrir mão das garantias dadas ao consumidor. Porém, esgotada essa tentativa, vale recorrer à justiça a fim de alcançar os direitos legais. A relação com os turistas, ainda que seja na alta temporada, jamais pode ser abusiva, e é importante que o estabelecimento tenha muita clareza disso”, conclui.

  • Matérias

    Diário do Turismo